segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

COMPRAR UM AVIÃO VALE A PENA?

COMPRAR UM AVIÃO VALE A PENA?

E aí, você com o seu Curso de Piloto Privado na mão, com toda a garra e querendo voar muito chega a seguinte conclusão: Vou comprar um avião!!

Afinal você agora é um Piloto e não vai ficar pagando horas em Aeroclube, vendo disponibilidade de avião, etc...etc..etc...

Bom, primeiro, de posse do seu avião você pode visitar amigos (olha que bom, e o que seus amigos vão pensar...tudo de bom!), com o carro você também faz isso, mas agora sou um Piloto! Carro é coisa do passado!

Na verdade o carro não sai da sua vida, pelo simples fato de mesmo se você for milionário, quando você for de avião a algum local.... você estará a pé!

Aí um amigo com um fusquinha resolve ou mesmo um táxi também vem muito bem.

Vamos tirar aquele negócio de que aviação depende de meteorologia, pois como você é um novato e só vai voar visual, você escolherá só tempo bom, céu de brigadeiro, etc...

Mas, vamos colocar na ponta do lápis a tal compra do avião, pois o preço do avião é somente um dos vários fatores a considerar, pois avião não é como um carro.

O preço é importante, cabe no meu bolso, mas e depois começam as preocupações ou “não seria melhor voar no Aeroclube?”

Avião deve ser considerado um instrumento de trabalho e seu custo/benefício tem que ser bem avaliado.
Quais os outros fatores que entram na compra de um avião e que você vai ter que fazer seu custo na ponta do lápis?

1)Manutenção -  no caso da aviação é considerado sinônimo de segurança e você terá que fazer manutenções preventivas além do TBO (Time Between Overhaul) que é um cheque completo do motor.

2) Combustível – No caso do carro já é complicado, imagina na aviação, lembrando que você faz o seu voo e logo depois que pousa, sempre encher o tanque, bom acostumar com isso.

3) Hangaragem – Vocêvai guardar seu avião onde? Tem que ter um local – aí entra a Hangaragem, geralmente Aeroclubes podem ter local disponível, se não tiver você tem um problema.

4) Tarifas Aeroportuárias – Certo...então você achou que ia passear e não dar a parte a quem de direto? São as chamadas taxas da Infraero ou do Departamento de Aviação Civil (DAC) que variam em função do peso máximo de decolagem ( maiseu sou pequenininho) da atividade da aeronave e da categoria do aeroporto, geralmente são pouso+embarque, preço de permanência+pátio de manobras, Preço de permanência+área de estadia, preço de auxílio a navegação (PAN), preço de auxílio no terminal(PAT).

Auxílios você terá bastante, para cobrar, para pagar é só você mesmo e você ainda reclama dos pedágios.

O tempo, o conforto, a rapidez tem seu preço.

Ponha na ponta do lápis!

Bons Voos...